Por que eu devo evitar o estado catabólico?

Para quem está começando a treinar e ainda não sabe, o catabolismo nada mais é do que um estado natural do seu metabolismo, mas que quando ocorre em excesso ele pode canibalizar os músculos e favorecer o ganho de gordura. Quer saber mais sobre o estado catabólico e como evitar problemas relativos a ele? Leia este artigo.

O que é o estado catabólico?

Nosso corpo produz naturalmente um hormônio cortisol, também conhecido como hormônio do stress. Ao contrário do que muitos pensam, não são somente as situações frustrantes do cotidiano que promovem o estado de stress no organismo.

As glândulas supra-renais também promovem a secreção de cortisol para compensar a perda de energia gasta durante os exercícios físicos de alta intensidade. Ou seja, quanto mais intenso seu treino for, maior será a produção de cortisol para compensar a perda muscular.

Isso acontece porque durante os treinos ocorre o metabolismo (queima de energia), liberando aminoácidos que serão utilizados na gliconeogênese, por isso, é preciso realizar um consumo equilibrado de carboidratos e proteínas, os quais em conjunto desempenham um papel importante na construção dos seus músculos.

Logo, podemos definir o catabolismo como uma quebra de matéria orgânica, que tem como característica principal a liberação de grandes quantidades energéticas.

O que ocorre quando o estado catabólico se estende?

Quando você treina demais, sem respeitar o descanso muscular ocorrerá um fenômeno conhecido como overtraining. Basicamente se o seu catabolismo for maior que o anabolismo os seus músculos diminuirão. Ou seja, treinando excessivamente você só vai estar prejudicando o seu sistema imunológico.

Você não ganhará músculos mais rápido treinando todo dia os mesmos grupos musculares, inclusive, poderá até mesmo ocorrer o contrário fazendo com que perca uma grande perda de massa muscular, com riscos de também ter lesões musculares mais sérias, ou até mesmo o enfraquecimento no seu organismo como um todo, gerando problemas como gripes ou diminuição também de performance. Para aumentar a massa muscular é preciso que o catabolismo seja inferior ao anabolismos.

Treinamento intenso e um estado catabólico

Os treinamentos de musculação e exercícios mais intensos de resistência como CrossFit, e HIT requerem uma grande quantidade de macronutrientes para repor as energias perdidas, pois os tecidos musculares sofrem um forte desgaste durante o treino.

Se você insistir em praticar treinos muito puxados por vários dias pode acabar sentindo: estresse mental e físico, além de perder o sono. Esses três problemas aliados são os maiores inimigos de quem quer ganhar músculos.

Evitando o estado catabólico prolongado

Como mencionamos anteriormente, para garantir as necessidades de energia é preciso repor as proteínas e carboidratos. Este é o melhor modo de evitar o estado catabólico. Os músculos não crescem durante o treino, logo não adianta treinar excessivamente, pois eles só se desenvolvem durante o repouso, por isso sono e nutrição adequada são tão importantes.

Nós temos artigo sobre nutrição pré e pós treino. Além de um posts com os erros mais comuns. Mas já podemos adiantar uma coisa: dormir bem é extremamente importante para evitar o catabolismo. Além de restaurar as forças, é durante o sono que seu corpo rejuvenesce as células.

Somente por meio desse processo é possível preparar-se para qualquer treino física que exija muito esforço físico. O hormônio do crescimento só é liberado durante o sono. Ele é incumbido de restaurar o estado anabólico, que combate o catabolismo. Confira as 5 dicas que preparamos para te ajudar a evitar o estado catabólico prolongado:

A Purus Alerta: Não se esqueça de consultar o seu nutricionista antes de mudar a sua dieta. Qualquer atividade física deve ser feita somente após avaliação. Em caso de treinos muito pesados, não deixe de perguntar também a um personal trainer sobre como fazê-los de forma adequada para evitar lesões.