Chocolate para quem pratica atividade física, pode ou não pode?

Para quem busca emagrecer e começa a treinar, muitas vezes o chocolate é visto como o grande vilão, porém a culpa não é dele. A verdade é que, muitas vezes a dieta dos iniciantes acaba sendo bem desbalanceada, por isso é tão importante realizar o acompanhamento nutricional com um profissional da saúde.

Afinal, quando você não se nutre bem o corpo tende a pedir por alimentos açucarados e gordurosos para manter a quantidade de glicogênio alta. A boa notícia é que dá para evitar tudo isso seguindo uma boa dieta, e o melhor: você poderá incluir o consumo de chocolates moderadamente antes dos treinos para dar aquele pique. 

Conheça 5 os benefícios do chocolate

  • 1. Ricos em flavonoides: Os flavonoides são compostos fenólicos que estão presentes em alimentos naturais como frutas, verduras e cereais. No organismo eles têm função antioxidante, anti-inflamatória e podem prevenir doenças;
  • 2. Ajuda na concentração: Os antioxidantes nele presentes aumentam o fluxo sanguíneo cerebral, promovendo uma melhor a concentração;
  • 3. Consolidação da memória: Além disso ele também contém teobromina, epicatequina e cafeína que ajudam a melhorar as funções cognitivas, como o raciocínio e memorização;
  • 4. Protege o coração: Graças aos óxidos nítricos também é possível fazer com que o sangue circule melhor, ajudando a proteger a saúde do coração;
  • 5. Libera serotonina: O chocolate ajuda a aumentar a sensação de prazer e bem-estar. Muita gente sente preguiça de ir para academia ou de começar a treinar, mas se sente melhor depois de 30 minutos, isso ocorre porque o corpo começa a liberar hormônios positivos, se você comer chocolates antes do treino pode adiantar esse processo e intensificá-lo ainda mais durante o treino.

Mas, afinal, posso comer chocolate no pré-treino?

Depende do caso, no geral, as versões com mais de 50% de cacau podem ser consumidas com moderação por aqueles que não tem diabetes ou intolerância a lactose. Contudo, devem ser evitadas por quem pratica musculação, porque a inflamação que os músculos precisam gerar para o processo catabólico pode ser amenizada graças aos flavonoides. 

Nessa hora, para não ficar com vontade de doce os suplementos a base de soro de leite são grandes aliados, pois além de nutrir conseguem apresentar sabores diferenciados, semelhantes ao chocolate só que ainda melhores para quem treina, porque não contém flavonoides, adição de açúcar ou gordura hidrogenada.

Chocolate diet

As versões criadas estritamente para quem tem restrições não devem ser consumidas por quem não as tem, pois o chocolate diet, por exemplo, para compensar a ausência de açúcar contém mais sódio, gorduras, ou adoçante que causam efeito laxativo.

Chocolate zero lactose

Já as versões sem lactose contam com a enzima da lactose quebrada, facilitando a digestão de quem não a possui naturalmente no organismo. Contudo, a galactose presente nessas versões é mais doce do que as versões tradicionais, por isso seu consumo não é indicado para quem quer controlar o peso.

Qual a melhor versão de chocolate para consumir?

As versões com 70% cacau podem ser consumidas com moderação por aqueles que não tem diabetes ou intolerância a lactose, mas ainda assim devem ser evitadas por quem visa o bodybuilding, por outro lado o chocolate branco que não tem contém cacau pode ser utilizado em versões sem açúcar.

As opções de chocolate com oleaginosas como nozes, pistache e castanhas oferecem uma forma saborosa de adquirir os níveis de sais minerais necessários para a saúde. Já as com licores e frutas devem ser evitadas, pois além do açúcar do chocolate esses alimentos também são ricos em frutose.

Se você sentir que não consegue mesmo resistir à tentação de um chocolate ao leite utilize um suplemento para ajudar a bloquear a absorção de lipídios. Clique aqui e conheça os suplementos indicados para evitar a absorção de gorduras.

 

Agora que você sabe de tudo isso, que tal contar para gente qual o seu chocolate favorito?